Uma pequena homenagem em lembrança aos 15 anos sem Renato Russo, materializado na terra, mas vivo em toda sua obra. Espero não ter feito feio, pois Poeta de verdade era ele…

Quero soltar minha voz, mas sai aos poucos
E pareço ainda estar um tanto amordaçado.
Meus compatriotas e contemporâneos loucos
Já dei a volta ao mundo, agora estou cansado.

Eu respiro pelos pulmões de outros tantos
Dos que cantam desde meu não eterno dormir.
Não me conformo ou aceito repetidos prantos
Seja por mim, minha falta, meu não resistir.

Veja nesta hora o que deixei e o que ficou,
Não terá valido a existência se você esquecer.
Seja pelo que está escrito e a música marcou
Não haverá mal entendido que me faça morrer.

André Rocha (acho que fui eu…)
11X11

Você gostou? Compartilhe:

Tags: , , ,