Poeta e professor, qual melhor relação?
Os dois costumam abrir várias portas.
Seja qual for afinal a intenção.
Seja lá, se são ideias finas ou tortas.

Posso trazer meu passado à tona,
Mas posso esconder o que interessa.
Posso falar do sem-terra na lona,
Posso falar daquele com fome e pressa.

Quem sabe não dou uma colher de chá,
E deixo os políticos dormirem à noite.
Calando-me padeço e posso ficar,
Como um cativo a esperar pelo açoite.

Quem sabe, com alguma palavra forte,
Recaia sobre mim alguma inspiração
Quem sabe tenha eu alguma sorte.
E colabore um pouco com a educação.

Quem dera dar novo rumo à História,
Podendo uma nova versão inventar.
Ressaltando afinal só o que é a glória.
Mas afinal a quem eu iria enganar?

André Rocha
(16/09/2004)

Você gostou? Compartilhe:

Tags: , , ,