E finda mais um ano complexo!
Apesar do estudo, subjetividade!
De muito trabalho, pouco reflexo
E entre antes amigos, saudade.

Finda mais um ano de revoluções
De amores infinitos à rompimentos
De motivo algum, novas canções
De corações secos, sentimentos.

Um ano de competições e derrotas
Em outros algumas vitórias a mais.
Perdas irreparáveis em vias tortas
E ainda tem aquele que tanto faz.

Retrospecto da música ficar muda
Em vozes silenciadas neste plano.
Tristes lembranças a alma desnuda
Faz com que certo seja o engano.

Dentre ser honesto, paz verdadeira
A ter milhões do orçamento do povo
Dormir tranquilo, a minha bandeira
E seja punido o parlamentar estorvo.

E finda mais um ano dentre milhares
Ainda espero contar muitas histórias
Seguem estes versos tão peculiares
E não se apaguem nossas memórias.

André Rocha
Primavera 16

Você gostou? Compartilhe:

Tags: , , , , , ,