Meu bem hoje amanheceu muito nervoso
Ah, doutor peço que por isto não se zangue.
Ainda que na roupa, manchada de sangue
Não o mostre o tanto que ele é carinhoso.

Meu bem repetiu em meu corpo, a punição
Mas eu não acredito que sou tão ruim assim
Para receber de palavras a socos sem fim
No lugar do tanto que me dedico de coração.

Meu bem, não merece nem o espinho da flor
Hoje percebo que isso nem de longe é amor
O mal, chega devagar, até a primeira ferida.

Meu bem, nem o quero mal, quero distante!
Porque eu sou amor, em qualquer instante
E qualquer agressão deve ser combatida.

André Rocha
04/02/2020

Você gostou? Compartilhe: