… sempre o tempo aqui, ali mas, sempre presente
E na fuga de perde-lo faz-se cada promessa
O tempo passa e anota-se tudo que se sente
Mas não há o que ficar depois da pressa
Não interessando se você ficou (ou não) descontente.

Sempre o tempo aqui, ali e, sempre constante.
E na vontade de aproveitá-lo na vida que passa
Perde-se rapidamente tudo que se tem em um instante
E ainda porventura imagina-se ter a menor graça
Calcular quanto ainda vale o tempo restante.

Doravante tenha tempo, tempo para o saber
Tempo para a vida poder aprender a aproveitar
Doravante, tenha vontade em entender
Outros que usam o tempo diferentemente de você
E nem por isso, um dia, irão deixar de lhe amar.

Você gostou? Compartilhe:

Tags: