Poesia

André Rocha em 08/04/17

O senhor da guerra não sabe o que é luta. Não sabe o que é luto, nem sabe perder. O senhor da guerra em sua piedade fajuta Só diz intervir apenas para o mal conter. Os sacos pretos anônimos nunca se viu Pois o senhor da guerra é muito ocupado. O senhor da guerra e […]

Continue lendo sobreAINDA HÁ QUEM MANDA NO MUNDO

André Rocha em 17/12/16

Efervescente, turbilhão de ideias O papel não suporta o excesso. Em uma triste ópera sem plateia Escrevemos roteiros sem sucesso. Parca vontade de lutar, divergir Ir de encontro ao martelo batido. Leiloam nossas vidas sem fingir Sem remorso pelo povo abatido. E os planos sinceros. Mas eram? O acalanto para os que esperam Algo além […]

Continue lendo sobrepAREM eSTE cINISMO

André Rocha em 17/12/16

De repente o amor Seria como degustar frutas Desde as que adoçam a boca às mais amargas que existem… Das outras que nos lambuzam Às outras que nos mancham… Tem umas que nos saciam Outras nos deixam com fome… De que pomar viria o amor? Se eu pudesse plantar, reservaria lugar aqui no peito para […]

Continue lendo sobreEM QUALQUER ESTAÇÃO

Você gostou? Compartilhe:Tweet

Continue lendo sobreOficina de Criação Poética na 32ª Feira do Livro

André Rocha em 24/08/15

O sangue quente e o amor Aquece todo feliz amante. O sangue frio, em noite de dor O desejar sarar por um instante. O sangue, líquido perfeito Se existe, corada face reporta. Mas se falta muito no peito, Denuncia outra vítima morta. Sangue inocente na capa de jornal É preto no branco, mas lá está. […]

Continue lendo sobreHEMORRAGIA SOCIAL